O Vereador Léo Burguês de Castro apresentou o projeto de lei 475/2018 que tramitou, foi aprovado pela Câmara Municipal de Belo Horizonte e virou a Lei Nº11128/2018 sancionada pelo Prefeito Alexandre Kalil.

Mais um projeto que visa a geração de emprego e renda na cidade de Belo Horizonte, fomenta o comércio, o empreendedorismo e fortalece a vocação da cidade de ser a cidade dos Bares e Restaurantes.

A produção de cerveja artesanal é um dos mercados da economia que cresceu mais rapidamente, nos últimos anos, mesmo com a crise do nosso pais tem taxas de crescimento superiores a 14% ao ano.

Minas Gerais é um dos polos deste crescimento no país, no entanto Belo Horizonte, apesar de ser a cidade em que o produto é mais consumido do estado, tem ficado para trás no surgimento de novas cervejarias, ficando a maioria concentrada nas cidades vizinhas, como Nova Lima, Contagem, Capim Branco e Ribeirão das Neves.

A cerveja artesanal tem potencial para gerar muitos empregos diretos e indiretos, além de incrementar o turismo na nossa cidade. A produção de cerveja artesanal tem baixo impacto ambiental, o impacto é menor que a cozinha de um restaurante ou o comércio de frutas e legumes, por exemplo.

Este projeto de lei teve o objetivo de ajustar a legislação vigente para que Belo Horizonte passe a realidade atual.

Antigamente tinha-se a impressão que toda cervejaria era uma grande indústria, simplesmente pelo fato das micro e nano cervejarias não existirem em nosso país, então a legislação foi criada com este conceito.

Nossa cidade hoje tem milhares de cervejeiros que produzem cerveja em sua caça, para consumo próprio, de sua família e amigos, essas pessoas são potenciais empreendedores que poderão gerar mais renda, empregos e impostos para a cidade.

Além disso os proprietários de bares e restaurantes já existentes poderão passar a produzir cerveja em seus estabelecimentos, gerando renda adicional, fundamental para enfrentar a crise por que nosso país passa, gerando mais empregos e maior arrecadação de impostos para nosso município.


O projeto virou Lei e foi sancionado pelo prefeito Alexandre Kalil.

Na rede

Outra grande vitória para a cidade de Belo Horizonte: diante de representantes de microcervejarias e Abrasel, o prefeito…

Publicado por Léo Burguês em Quinta-feira, 6 de setembro de 2018